sexta-feira, 20 de setembro de 2013

5 coisas que pioram (ou pioraram) a imagem do Brasileiro no exterior!

Depois de assistir o episódio dos Simpsons em que eles vem ao Brasil (está no fim do post), muita gente se declarou ofendida com aquilo, em particular, o Governo do Estado do Rio. Mas eu pergunto, será que é para menos?
Até agora todas as listas do cinco listas foram de humor, mas esta será uma lista séria, como várias outras que postarei aqui, mostrando a realidade com senso crítico e opinião determinados, como sou conhecido por fazer.

1- Falta de respeito com os músicos no Show do Ghost!
Essa foi a razão de eu fazer esse post! Tudo bem que o Ghost não passa de uma mistura de grupo Era (Assista no final do post), com Igreja Católica e Linkin Park, mas respeito devemos a todos, gostando ou não! Fiquei realmente triste e p#to da vida ao saber do tratamento que foi dado aos rapazes do grupo pelos Brasileiros: Uns gritavam por Anitta no meio das músicas, e outros por Mettalica!
Eu vou agora apelar para a lógica: Quando alguém não gosta de algo, esse alguém não quer ficar perto! Geralmente quer se afastar! Por esse ponto de vista, porque essas pessoas (que sabiam que era o Show do Ghost, e quiseram assistir mesmo pagando 260 reais, quase 40% de um salário mínimo) não podem ser chamadas de anormais? Se você não gosta de um artista, o comportamento esperado é não ir ao Show! Temos então, entre esses filhos da p#ta de Deus, casos de uma nova doença mental que precisa ser pesquisada pela ciência o quanto antes!

2- Manifestações que se perderam no ar!
Por um breve momento, todos nos sentimos no céu! Sim, porque, depois de décadas e décadas em que somos pisados pelo governo de n maneiras, as pessoas pareciam ter acordado para a vida! Para mim, Maciel T., foi um grande extâse ver todas aquelas multidões em várias capitais finalmente mostrando o poder da massa e deixando os políticos brasileiros, em particular os corruptos, com um super hiper mega ultra master blaster gigantesco c# na mão!
Mas a decepção que veio depois foi realmente de se jogar da ponte: Começa um povo a colocar bandeiras de partido nos protestos! Começa outro povo a tentar coibir isso, muitas vezes por meio da força! Depois, começam a ferrar lentamente com a ideia principal dos protestos, e o discurso que dizia "Pelo fim da robalheira, pelo fim da exploração do povo!" se torna "Fora Dilma, Comunismo já!" e outras ideologias que não tinham nada a ver com o principal, que era protestar contra o massacre do povo pelo seu governo corrupto!
Eu particularmente fiquei p#to em especial com o #foradilma, porque mais do que opinião popular, é MAIS UMA DESSAS MODINHAS PÉ NO SACO QUE APARECEM POR AÍ! Tanto é que em uma reportagem que li na internet, em que um prefeito (PMDB) aprovava um projeto de lei para reduzir (mais?) o salário dos professores, um analfabeto funcional (estou sendo delicado demais em vista do que realmente queria escrever) comentou: "Tinha que ser esse governo corrupto e imundo! Fora PT, Fora Dilma!"
Preciso falar alguma coisa?
Antes que alguém ache que eu sou PMDebista (é assim que falam?), eu não estou defendo a Dilma de nada! Eu estou dizendo que SE ELA SAIR A SITUAÇÃO TODA VAI CONTINUAR EXATAMENTE DO JEITO QUE ESTÁ, PORQUE NÃO DEPENDE SÓ DA PRESIDENTE! Não é possível que há entre os seres humanos, espécie (dizem) superior, um bando de tapados como o autor desse comentário que eu citei que não entende isso!
E no fim, os protestos acabaram se dissolvendo aos poucos! E onde está esse povo revoltado agora (Dos quais 90% eram seguidores de modinhas, apenas)? Ouvindo Anitta e Mc Daleste! E é disso que eu vou falar agora!

3- Funk Carioca!
Antes de qualquer coisa, é bom explicar: Eu não tenho absolutamente nada contra quem ouve Funk, e nem mesmo contra os artistas! A minha crítica aqui é contra as músicas!
Para aqueles analfabetos funcionais que ainda não entenderam e já estão pensando nos palavrões que vão usar nos comentários, aqui vai em letras grandes:
EU NÃO TENHO ABSOLUTAMENTE NADA CONTRA QUEM OUVE FUNK, E NEM MESMO CONTRA OS ARTISTAS! A MINHA CRÍTICA AQUI É CONTRA AS MÚSICAS!
E em particular as letras, que estragam o que poderia ser um ritmo legal. Se você parar para pegar qualquer playlist com músicas desse estilo, vai perceber as seguintes tendências:

-Nega-se o valor da mulher e a coloca no nível de brinquedos sexuais, que se usa quando tem vontade e depois se joga fora! (E ainda tem mulher que aplaude isso, p... que pariu!)

-Uso excessivo de palavrões, que chegam com a maior facilidade na boca principalmente das crianças, o que como futuro professor da educação infantil, eu simplesmente não consigo ignorar!
(Diram nos comentários: "Mas Maciel, você as vezes fala palavrão nos posts!" E eu respondo desde já: "Vai se f...!")

-Apologia ao uso de drogas, e a violência!

E para encerrar, a prova cabal (Mortal Kombat?) e definitiva de toda a minha crítica, o post que ficou famoso nas redes sociais sobre a morte do MC Daleste:

Essa, meus queridos, é a verdadeira influência do Funk sobre as pessoas! Fica justificado e provado por A + B o porque de eu fazer essa crítica aqui no blog!

4- Sertanejo Universitário
Aqui vale exatamente aquela mesma máxima que eu citei no tópico anterior, e igualmente, haverá analfabetos funcionais que não leram, mas aqui vai, novamente, em letras garrafais:
EU NÃO TENHO ABSOLUTAMENTE NADA CONTRA QUEM OUVE SERTANEJO UNIVERSITÁRIO, E NEM MESMO CONTRA OS ARTISTAS! A MINHA CRÍTICA AQUI É CONTRA AS MÚSICAS!
Bem, dito isso, acho que posso começar a falar, certo?
A primeira coisa que me chamou a atenção (no sentido negativo) no sertanejo (que um primo meu chama de SertaNOJO) universitário quando ele surgiu, é o uso do termo "universitário"! A grande sacada desse rótulo é fazer o estilo musical parecer "superior", assim como os universitários são alunos do ensino superior. O que pouca gente sabe é que há uma lista enorme de duplas sertanejas que LARGARAM A FACULDADE PARA CANTAR! Começamos bem, não acham?
Mas vamos falar de influências! Façam novamente aquela experiência que eu sugeri no tópico anterior, de ouvir uma playlist prestando atenção no que é parecido nas músicas, e vão perceber as influências, mas em vez de topicaliza-las como fiz antes, nesse caso, acho preferível falar da imagem do cantor de Sertanejo Universitário como pode ser traçada a partir das letras:

-Um vagabundo que tem poucos objetivos e coisas que considera importantes na vida: Ir o máximo de dias por semana na balada, beber o máximo possível de álcool, transar com o máximo possível de garotas na parte de trás de uma série de carros!

Agora a prova: Me fala uma dupla ou cantor sertanejo envolvido com causas sociais?
(Criança Esperança não é causa social, é empreendimento que visa lucro com o selo Globo de qualidade!).

Sobre os itens 3 e 4: Rezem o máximo possível para que os nossos sinais de rádio nunca atravessem a mesosfera e cheguem ao espaço, e se chegarem, rezem com fé para que nunca atinjam uma nave ou planeta alienígena, porque se não parceiro, É DECLARAÇÃO DE GUERRA! E sério, eu não estou nem um pouco afim de saber quem tem o maior poder bélico entre nós e eles!

5- Versões de Forró para Músicas Internacionais!
No caso, eu me refiro a versões de música mesmo!
Por fim, acabei falando mais de música nesse post do que de qualquer outra coisa! Puxa vida! Até eu estou impressionado!
Bem, eu não tenho absolutamente nada contra o forró! Pelo contrário, ele é parte importante da nossa diversidade cultural! Mas tem algo nele que me incomoda (levando-se em conta que eu amo músicas nos anos oitenta) quase que como se eu me jogasse num tanque com giletes, e depois numa piscina com Álcool, que são as versões em português que são feitas de músicas do meio Americano e Britânico, quase sempre sem direito legal de fazê-lo! E as letras em português costumam apenas seguir o exemplo do sertanejo, ou de falar em Dor de Corno, como se os americanos não tivessem mais nada para dizer:
Como esse post já está se alongando muito, aqui vão algumas declarações de guerra contra todos os países do mundo feitas pelo forró:


Vídeos Comentados:

O Episódio dos Simpsons no Brasil:

A Música do Grupo Era, que lembra bastante o grupo Ghosts:

Postar um comentário

Postagens populares